terça-feira, fevereiro 03, 2009

Preto & branco

Ou muito me engano ou esta questão da comemoração do 13 de Janeiro deveria ser resolvida, de uma vez por todas. Com o mesmo desprendimento com que defendo um estatuto particular para a Bandeira da Independência, também não descortino por que razão essa data, feriado nacional, não há-de ser assinalada de forma condigna. Ou seja, de modo solene. Dito de outro modo, pretender que isso traria algum prejuízo para o 5 de Julho é, de duas uma, ou não querer ter em devida conta o valor cimeiro (ímpar!) desta data (a do nosso nascimento como Nação independente e soberana) para a comunidade nacional ou é subestimar o quanto o enaltecimento da Liberdade e da Democracia pode significar de benefício para a Independência, enquanto marco e valor-de-referência. Outrossim, 1991 foi ainda antes de ontem que é para estarmos já esquecidos de como o sentido de Mudança percorreu as ilhas de ponta a ponta. E, de facto, o país mudou, queira-se ou não. Creio que isso não deve ser desvalorizado. Sob pena de desrespeito (involuntário, por certo) pelo tal Povo das Ilhas a que amiúde se refere e que é, afinal, o protagonista do 5 de Julho e do 13 de Janeiro. Que é como quem diz: é preciso ver se a disputa sobre esta matéria não está a trazer prejuízos ao país. À sua serenidade. À concórdia nacional, essa expressão tão recorrente na récita política. Como quer que seja, acredito que, melhor cedo do que tarde, haverá siso suficiente para subir a fasquia e, assim, encerrar esta... disputa de datas. Que nem tudo tem de ser ou preto ou branco!

2 comentários:

Anónimo disse...

Jorge,
como prometido venho cá eu deixar-te um comentário...só que nunca pensei que seria num tema tao interessante quanto este: já é altura de estarmos a enviesarmo-nos por discussões estéreis de paternidade e de importância de datas. A meu ver o 13 de Janeiro merece sim ser comemorado com solenidade. Vejamos bem, as primeiras eleições em CV foram para eleger o...PARLAMENTO!! Entao nada melhor do que assinalá-lo no PARLAMENTO! Nem o PAICV, muito menos o MpD que o propoe conseguiram ainda chegar nesse raciocionio...logico.
com promessas de voltar a esse assunto,
Edson Medina

Jorge disse...

Valeu, Edson!
E, como dizes, to be continued.
Até +,
JT